top of page

Quando devemos procurar por um ortopedista?



Às vezes, uma ou outra dor muscular ou nas articulações pode surgir no dia a dia e permanecer de modo incômodo, o que gera dúvidas sobre quando procurar um ortopedista. Esse profissional está entre os especialistas médicos mais populares, requisitado por pacientes de diferentes faixas etárias.


O ortopedista acompanha e assegura a saúde do sistema locomotor, ou seja, de todos os sintomas, traumas, doenças e lesões que envolvem ossos, músculos, tendões, ligamentos e articulações.

Desse modo, cabe a ele solicitar exames, recomendar medicamentos e prescrever fisioterapia a fim de garantir a reabilitação e a qualidade de vida de cada indivíduo. Para saber mais sobre quando é necessário recorrer aos serviços desse profissional, continue a leitura.


Quando procurar um ortopedista?

Dores nas costas

As dores nas costas requerem uma atenção especial do ortopedista caso persistam por mais de duas semanas, já que, a partir delas, é possível diagnosticar e tratar os problemas apresentados antes que eles prejudiquem o dia a dia do paciente.


Entorses e suspeitas de luxações

Estava correndo na rua e virou o pé de repente? Dependendo da forma como o acidente ocorre, pode ser algo banal. Mas, em outros casos, o inchaço permanente ao longo do dia lança suspeitas sobre uma luxação e, em circunstâncias mais graves, um ligamento rompido.


Doenças crônicas

Males de natureza crônica relacionados aos ossos, tendões e músculos são bons motivos para procurar um ortopedista.

Se tiver histórico na família de osteoporose e osteopenia, é importante visitar esse médico regularmente, especialmente com o avanço da idade, a fim de realizar o exame de densitometria óssea e verificar se há qualquer comprometimento dessa estrutura que possa acarretar danos musculoesqueléticos no futuro.


Somente ao recorrer ao médico especialista é possível fazer os exames radiográficos e confirmar qual tratamento é necessário seguir.


Traumas antigos

Teve alguma queda ou trauma de natureza ortopédica no passado e voltou a sentir dor na mesma região? Por exemplo, torceu o pé há mais de um ano e teve uma recidiva incômoda mesmo depois de ter feito todo o tratamento? Cuidado!

Após a fisioterapia ou reabilitação recomendada, não é normal voltar a ter os mesmos sintomas depois de um longo período. Caso um trauma antigo esteja incomodando novamente sem que tenha havido novo machucado ou colisão, é bom conversar com o ortopedista e realizar novos exames para verificar se algo foi mal corrigido.


Dores musculares

Após a prática de atividades físicas ou no dia a dia de trabalho, as dores musculares podem ser uma presença frequente tanto para profissionais que permanecem longos períodos sentados quanto para aqueles que passam o expediente inteiro em pé. Porém, seu aspecto crônico é um indicador negativo que requer atenção médica. Às vezes, somente com a realização de descansos, alongamentos e exercícios de força já é possível contorná-los. Mas, antes disso, vale a pena conversar com o profissional e esclarecer as suas dúvidas.


Acidentes e fraturas

Ainda que sempre se tenha cuidado para evitar acidentes, às vezes eles são inevitáveis. Caiu? Teve uma colisão de carro? Quebrou o braço, a perna, o dedo? O ortopedista é quem vai cuidar de você para garantir que todo o tratamento necessário será seguido, evitando que as dores, muito intensas, voltem no futuro.


6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page