• New Planecom

Dia Nacional de Combate ao Fumo




O Dia Nacional do Combate ao Fumo é comemorado em 29 de agosto e foi criado para conscientizar a população sobre os riscos que o hábito provoca e para ajudar na luta contra o vício. Além dos danos à saúde, o cigarro também traz impactos sociais, políticos, econômicos e ambientais, o que torna essencial a participação de toda a sociedade nessa luta.


Os principais perigos do cigarro para a saúde

O hábito de fumar oferece diversos riscos para a saúde do dependente, além de prejudicar as pessoas que ficam ao seu redor e respiram a fumaça do tabaco. Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), os fumantes passivos podem desenvolver reações alérgicas em exposições de curto período ou passar por problemas mais graves que acometem quem fuma.


Câncer

O cigarro pode causar diversos tipos de câncer ao paciente. Para ilustrar o problema, a estimativa do INCA é que em 2020 o país tenha 30.200 novos casos de câncer no pulmão, sendo que o tabagismo é o principal fator de risco. Porém, a doença também acomete outros órgãos em decorrência do vício, veja só:

boca;

traqueia;

faringe;

laringe;

esôfago;

pâncreas;

rins;

fígado;

bexiga;

estômago;

colo do útero.


Ataque cardíaco

Fumar também deixa o paciente mais propenso a desenvolver problemas do sistema circulatório e do coração. De acordo com estudos, as estimativas sobre o assunto demonstram que há um aumento de risco de doença cardíaca coronária e acidente vascular cerebral (AVC) de duas a quatro vezes. Isso também pode causar o aumento da pressão arterial e ataque cardíaco.


Diversas doenças

Existe uma lista extensa de problemas de saúde que podem se desenvolver ou ter o quadro agravado pelo uso contínuo do cigarro. A seguir, listamos os principais:

diabetes tipo 2;

infertilidade e impotência sexual;

problemas de saúde bucal (inflamações na gengiva e estruturas dos dentes);

pneumonia;

catarata;

úlcera do aparelho digestivo;

osteoporose.


Dependência

Devido ao volume de substâncias encontradas no cigarro e aos diversos derivados do tabaco que são psicoativos, seu consumo produz a sensação de prazer. Por causa disso, muitos pacientes começam a abusar do uso e acabam desenvolvendo a dependência à nicotina.

Como em outras drogas, o organismo pode se acostumar aos níveis de substâncias inaladas, fazendo com que a sensação tenha menos efeito. Como consequência, o usuário fuma ainda mais cigarros e, cada vez mais, agrava o vício.


Morte

As doenças que podem surgir ou se agravar em decorrência do tabagismo podem causar a morte do paciente. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, o tabagismo é responsável por mais de 8 milhões de óbitos todos os anos. Entre eles, cerca de 7 milhões são fumantes ativos, que morrem por problemas decorrentes do uso excessivo da substância. Porém, o restante — cerca de 1,2 milhão de mortes — decorre da exposição ao fumo passivo.


#Newplanecom #Plataforma #Corretora #Planos #Saude #Tabaco #Cigarro #CombateaoFumo #Fumar

6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo